Acupuntura para Lesão de Ligamento Cruzado Anterior (LCA)

Exemplo de um tratamento instituído:

Paciente gênero masculino se apresenta para avaliação relatando lesão do Ligamento cruzado anterior (LCA) grau 2. Ao examinar a articulação foi constatado edema moderado e dor ao movimento (NOTA: 8) e dor em repouso (NOTA: 6). Paciente faz uso de medicação anti-inflamatória, bem como gelo local e repouso.

Saiba mais sobre a lesão do ligamento cruzado anterior >

Acupuntura para Lesão de Ligamento Cruzado

Outros achados.

Cabelo branco, episódios de lombalgia e ombralgia, alergia alimentar e medicamentosa. Conta que já teve episódios de pânico e fúria controlados pelo ansiolítico, nessa mesma época tinha insônia e dependência alcóolica.

Exames energéticos.

A língua se apresenta pálida e com saburra branca e espessa no fundo. O pulso fino, fraco e lento, principalmente na posição do Rim e Bexiga, e forte e lento na posição do Fígado e VB.

Avaliação física das partes:

Rosto oval, mão pequena comprida, com nós interfalangeanos e dedos longos; tórax magro e definido, abdome magro e membros superiores e inferiores longos e finos; moreno e longilíneo.

Diagnóstico

Energético: frio interno e frio no rim predominante;
Pulso: insuficiência de Jing qi;
Biotipológico: 60% madeira e 40% metal;
Emocional: insegurança – medo;

Conduta terapêutica

Indicado para amenizar os sintomas de dor e inflamação e estimular a melhorar do trofismo muscular.

Curto prazo

Objetivo: Alívio da dor.
VASO MARAVILHOSO: ID3 – B62;
PONTO DE ENTRADA: R7;
PONTOS DE INDICAÇÃO: R10, BP9, F8, VB34, E36, R2 e B60.
Fisiologia energética. O VM selecionado supre com Jing qi a articulação de joelho contribuindo para a regeneração do LCA, o ponto R7 informa a essência energética a ser tratada e isso possibilita o equilíbrio interno do rim; o ponto R10 fixa o eixo terapêutico para equilibrar as energias do joelho, estimular a analgesia e ainda trabalhar a energia emocional através do contato que ele estabelece com os Meridianos distintos. O ponto BP9 nutre energeticamente os músculos regionais além de ser um importante ponto local analgésico. O ponto F8 estimula a nutrição direta do LCA além de estimular a analgesia; o ponto VB 34 melhora a nutrição muscular diminuindo a tensão muscular causada pela posição antálgica, o ponto E36 pode estimular a produção de Óxido nítrico, importante vasodilatador, e ainda inibir o processo inflamatório junto ao ponto R2 e reduzir o edema quando combinado com o ponto B60.
ao final de 5 sessões o quadro álgico diminuiu para próximo de ZERO.

Médio prazo

Objetivo. Equilibrar energeticamente o RIM e a estrutura do LCA.
Conduta. diminuir o frio e organizar a energia ancestral.
VM. P7-R6
PONTO DE ENTRADA. R7
PONTOS DE INDICAÇÃO. B60, R10, F8, R3, B4O e VC4.
FISIOLOGIA ENERGÉTICA. O ponto B60 associado ao ponto R10 estabelece continuidade para o tratamento local (joelho) mantendo a contenção do processo álgico tratado na fase anterior. O ponto F8 estabelece o contato direto com o LCA e o ponto R3 combinado com o ponto B40 estimula a diminuição do frio local e no Rim; e o ponto VC4 é utilizado para direcionar o tratamento e para equilibrar o Rim.

Longo prazo

Objetivo. Equilibrar as emoções
Conduta. tratar o medo e a raiva.
VASO MARAVILHOSO. P7 – R6 + TA5 – VB41
PONTO DE ENTRADA. R7 + F3
PONTOS DE INDICAÇÃO. C7, IG4, R10+F8, R8, R9.
FISIOLOGIA ENERGÉTICA. O ponto C7 estimula o processo terapêutico emocional; o ponto R10 estabelece contato com o joelho para previnir o acumulo de energia tóxica que possa causar recidiva além de tratar a energia do medo diretamente através dos meridianos distintos; os pontos R8 e R9 combinados com o ponto C7 trata o medo; o ponto F8 fortalece o LCA e quando associado ao ponto C7, trata a irregularidade energética provocado pela raiva; e o ponto IG4 regula o fluxo energético dos pensamentos, harmonizando a mente.

Acupuntura biotipológica

Objetivo. Tratar o biotipo predominante estabelecido pelo elemento Madeira e Metal.
VM.: TA5 – VB41 + P7 – R6
Ponto de entrada. F3 + P7
Pontos de indicação. B18 + B47 e B13 + B42 associado com VG20 e VB14.
Fisiologia energética. Os pontos B18 e B47 estabelecem contato com a estação cognitiva estimulando a decisão e o processo intuitivo; os pontos B13 e B42 por sua vez mantém contato com a estação cognitiva para melhorar a associação de ideias e estimular a desintoxicação dos pensamentos negativos e pessimistas. A associação desses pontos com o VG 20 permite a conexão energética com a estação cognitiva e com o ponto Vb14 estimula a conexão com o lobo pré frontal.

Compartilhe essa informação!
Acupuntura Brasília
Acupuntura Brasília

Clínica Salus Ortopedia, Fisioterapia e Acupuntura em Brasília-DF, temos médicos e fisioterapeutas especialistas.

No Comments

Escreva uma Mensagem ou Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *